Comunicação recebe um dos idealizadores do projeto de tecnologia Serenata de Amor

Os cursos de Comunicação Social da Universidade Católica de Pelotas (UCPel) receberão no dia 20 de abril, às 19h15min, na sala 100K do Prédio Santa Margarida, um dos idealizadores do projeto Operação Serenata de Amor e também cofundador da Data Science Brigade. Bruno Pazzim vai falar sobre as estratégias de comunicação utilizadas para mobilizar o início do projeto de tecnologia que usa inteligência artificial para auditar contas públicas e combater a corrupção
Além dos cursos de Publicidade e Propaganda e Jornalismo, o evento também é voltado para acadêmicos do curso de Administração e dos tecnólogos em Gestão Comercial, Gestão Financeira e Gestão de Recursos Humanos. De acordo com a professora da UCPel, Otávia Cé, a atividade tem o objetivo de mostrar aos alunos o início da Operação Serenata de Amor e as formas utilizadas para mobilizar a comunidade a participar da iniciativa. O palestrante ainda apresentará as ferramentas digitais e on-line utilizadas no projeto. 
Bruno Pazzim trabalha com tecnologia há 11 anos. É um dos idealizadores do projeto Serenata de Amor e cofundador da Data Science Brigade, onde lidera equipes multidisciplinares para construção de soluções digitais. Conforme o palestrante descreve em seu perfil no Linkedin, é apaixonado pela maneira como a tecnologia pode ser usada para criar produtos de maneiras criativas e para modelos de negócios inovadores. Suas principais áreas de especialização são desenvolvimento de software, marketing e vendas, crescimento, consultoria em inovação, e empreendedorismo.
A Operação Serenata de Amor nasceu com o objetivo de analisar a Cota de Exercício da Atividade Parlamentar. São R$ 44 mil por mês que todo deputado federal tem à disposição para gastos como alimentação, passagens de avião e combustível. A comprovação desses gastos é feita através de apresentação de notas fiscais e ficam disponíveis para consultas por meio da Lei de Acesso à Informação. Através do site serenatadeamor.org essas informações são cruzadas com a intenção de detectar possíveis fraudes. 

foto da notícia

Deixe uma resposta