Egresso da UCPel, Mateus Marques assume como repórter da GloboNews


918  25 de março de 2020

O jornalista Mateus Marques assumiu este mês como repórter da GloboNews, considerado o primeiro canal de televisão brasileiro voltado a notícias com transmissão 24 horas por dia. Egresso do curso de Comunicação e Jornalismo da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), o jovem pelotense obteve reconhecimento por sua trajetória de seis anos no Grupo RBS.

Marques conta que, há cerca de dois meses, foi surpreendido com a possibilidade de encarar um novo desafio profissional. “Me pegou de surpresa o convite da direção da GloboNews. Era algo que eu pensava para o futuro, mas não esperava agora”, comenta. Mesmo assim, não hesitou frente à oportunidade e mudou-se para o Rio de Janeiro.  

Com pouco mais de dez dias no novo emprego, o repórter diz que o trabalho ainda está semelhante ao desenvolvido no Rio Grande do Sul. “A GloboNews tem um enfoque nacional, diferente do jornalismo local que eu estava acostumado a fazer, mas tudo é questão de rotina e costume”, acredita.

A sua estreia ocorre em plena cobertura jornalística da pandemia do coronavírus (Covid-19). “Vão ser meses de muito trabalho, com muitos cuidados”, avalia. Marques, inclusive, já adotou o slogan do canal: “Nunca desliga”. Em suas redes sociais, ele dá a dica: “Fiquem em casa e sigam as orientações. Se quiserem companhia, liguem na GloboNews”.

Experiência

Com 25 anos, o jovem acredita que o mercado de trabalho para o Jornalismo não é fácil, uma vez que requer muita dedicação. “Acho que a escolha por Jornalismo tem que ser feita com responsabilidade, principalmente por termos um grande papel na sociedade. É preciso ir atrás de cada oportunidade que apareça, a fim de poder nos destacar profissionalmente”, considera.

Sua formação na Católica foi de extrema importância para colher frutos na profissão. “Durante os quatro anos de curso, participei da TV UCPel, toda formada por alunos e que tinha um grande apoio de profissionais que há anos acompanhavam o desenvolvimento dos estudantes”, recorda. Nesse período, desenvolveu reportagens e programas ao vivo, inclusive com liberdade para testar novos formatos.

Tal empenho possibilitou trabalhar na TV Nativa (Rede Record) e na RBS TV. “Todo meu crescimento profissional aconteceu dentro da RBS. Comecei na empresa quando ainda estava na universidade. Aprendi muito lá”, fala. Marques iniciou como estagiário, seguindo como freelancer e, posteriormente, contratado como repórter para a sucursal de Pelotas. Em 2017, passou a trabalhar na matriz localizada em Porto Alegre.

 

Redação: Max Cirne

Deixe uma resposta